Viajar com Animais

A TAP Portugal diz-lhe o que necessita quando viaja com animais de estimação ou de assistência.

     
 
 

Cães-guia e outros cães de assistência

Queremos ir ao encontro das suas necessidades. E é por isso que cães-guia de cegos, surdos e pessoas com mobilidade reduzida e cães de assistência emocional, são transportados pela TAP Portugal sem qualquer custo e têm direito a viajar no interior da cabine.

Para tal deverá informar-nos da necessidade de acompanhamento por um cão guia ou de assistência com a máxima antecedência possível.

Preparação da viagem

Como reservar?

Caso necessite de transportar um animal de assistência (guia ou emocional), deverá informar-nos através da nossa Central de Reservas ou do seu agente de viagens. Não é possível efetuar este tipo de reservas online. 

Terá de ser feito o preenchimento de impresso próprio da TAP (INCAD) pelo médico do passageiro. Este documento deverá ser enviado para o fax nº 218 416 540 para análise e parecer dos serviços médicos da TAP.

A autorização de viagem para um cão de assistência emocional será feita de acordo com o parecer do médico da TAP.

Condições de transporte

O transporte de cães de assistência deve cumprir os seguintes requisitos:

Os cães-guia para cegos, surdos ou passageiros com mobilidade reduzida:
  • Podem viajar aos pés do dono, sem caixa de transporte, não podendo ocupar lugar de passageiro;
  • Devem estar seguros com trela;
  • Não poderão movimentar-se pela cabine.
Os cães de assistência emocional:
  • Terão de ser transportados dentro de uma caixa, cujo peso máximo com o animal dentro é de 8 kg. As dimensões da caixa de transporte não podem exceder 45 cm de comprimento, 30 cm de largura e 23 cm de altura;
  • Caso ultrapasse estas dimensões, o cão terá de viajar no porão. A sua aceitação é igualmente gratuita.
Devem estar sempre identificados como animais de assistência e ter documentação que comprove que foi oficialmente treinado e certificado. Esta documentação deverá ser apresentada sempre que solicitada.

Devem igualmente cumprir todas as regras sanitárias e apresentar toda a documentação legal necessária exigida no país de destino. 

A TAP cumpre com os regulamentos em vigor, nomeadamente:

  • Regulamento da UE n.º 1107/2006 de 5 de julho de 2006 sobre os direitos de passageiros com mobilidade reduzida;
  • Os passageiros a viajarem de/para os EUA são transportados de acordo com o Código das Regulamentações Federais, Capítulo 382 da DOT dos EUA, em vigor desde 13 de maio de 2009.

Nota: Informamos que em trânsito/para o Reino Unido a TAP só está autorizada a transportar na cabine cães reconhecidos como cães-guia. Não é aceite o transporte de animais no porão neste percurso.

 

Cães-guia e outros cães de assistência

Cães-guia de cegos e surdos, cães de assistência a pessoas com mobilidade reduzida e cães de assistência emocional, são transportados pela TAP Portugal sem qualquer custo e têm direito a viajar no interior da cabine.

Para tal deverá informar-nos da necessidade de acompanhamento por um cão guia ou de assistência com a máxima antecedência possível.

Condições de transporte

O transporte de um cão-guia ou de assistência deve cumprir os seguintes requisitos:

  • Levar trela;
  • Não pode movimentar-se pela cabine;
  • Não pode ocupar lugar de passageiro;
  • Estar identificado como animal de assistência;
  • Cumprir todas as regras sanitárias e apresentar toda a documentação legal necessária;
  • Ter documentação que comprove que foi oficialmente treinado e certificado. Esta documentação deverá ser apresentada sempre que solicitada.

A confirmação de cães de assistência emocional está sujeita ao cumprimento das seguintes condições:

  • Pedido de transporte feito com um mínimo de 48 horas de antecedência;
  • Preenchimento de impresso próprio da TAP (INCAD) pelo médico do passageiro. Este documento deverá ser enviado para o fax nº 218 416 540 para análise e parecer dos serviços médicos da TAP Portugal.

A confirmação da reserva de um passageiro com cão de assistência emocional será feita de acordo com o parecer do médico da TAP.

A TAP cumpre com os regulamentos em vigor, nomeadamente:

  • Regulamento da UE n.º 1107/2006 de 5 de julho de 2006 sobre os direitos de passageiros com mobilidade reduzida.
  • Os passageiros a viajar de/para os EUA são transportados de acordo com o Código das Regulamentações Federais, Capítulo 382 da DOT dos EUA, em vigor desde 13 de maio de 2009.

 

Nota: Informamos que em trânsito/para o Reino Unido a TAP só está autorizada a transportar na cabine cães reconhecidos como “animais de assistência” (SVAN). Não é aceite o transporte de animais no porão neste percurso.