TAP Portugal  
 
 
 
 
 
 
Bucareste

Bucareste: Resumo

Guia de destinos
 

Bucareste

Tão animada como qualquer outra metrópole europeia, Bucareste tem uma vasta oferta, prometendo mantê-lo ocupado dias a fio. Da arquitetura e museus a parques e centro histórico, galerias, vida noturna e uma longa lista de excursões, a parte difícil é provavelmente decidir por onde começar.

Capital e maior cidade da Roménia, outrora apelidada de a "Pequena Paris" ou a "Paris do Leste", diz-se ter sido fundada por um pastor chamado Bucur, palavra romena para "alegria". Registada em 1368 como Cidadela no Dambovita, veria o nome mudar para Bucareste na época de Vlad Tepes, conhecido como Conde Drácula. Hoje vibrante graças a um crescente estilo de vida luxuoso, uma fusão eclética e única do novo com o antigo, do Ocidente com o Oriente, edifícios da Belle Époque, avenidas e passeios largos com árvores e edifícios modernos, Bucareste e os seus habitantes – perto de dois milhões – recebem os visitantes de forma amável e calorosa. Provavelmente um dos melhores sítios para começar, de forma a absorver o charme único desta cidade, é a zona de Lipscani, compreendida entre a Calea Victoriei, o Blvd. Bratianu, o Blvd. Regina Elisabeta e o rio Dambovita, antigo local de eleição para o estabelecimento de comerciantes e artesãos de diferentes nacionalidades e religiões, responsáveis pela mistura de estilos arquitetónicos, que vão desde a Art Nouveau ao neoclássico e barroco, por exemplo. Hoje em dia, a maioria dos estabelecimentos deu lugar a lojas de antiguidades, galerias de arte e cafés, que a tornam ideal para passear e comprar recordações. A área histórica alberga também o que resta do Palácio Velho, construído no século XV por Vlad Tepes (Conde Drácula), que usou as masmorras para acorrentar os seus prisioneiros. Ali por perto fica a mais velha igreja da cidade, com frescos do século XVI merecedores de visita. O Palácio do Parlamento, o segundo maior edifício administrativo do mundo a seguir ao Pentágono, é uma das evidências principais do legado comunista. Construído pelos melhores artistas do país, sob as ordens do líder do Partido Comunista Nicolae Ceausescu, funciona atualmente como centro de congressos internacional. Na zona Sul encontra-se o Centro Cívico, um enorme complexo de edifícios.