TAP Portugal  
 
 
 
 
 
 

Cultura

Uma ilha repleta de museus é apenas um dos pontos de interesse cultural que Berlim coloca à sua disposição.

Sentados na relva do emblemático Lustgarden, conseguimos avistar os edifícios da Ilha dos Museus (Museumsilnsel), criada em 1820 e saída da mente do arquiteto alemão Karl Friedrich Schinkel. Prepare-se, então, para mergulhar na história mais ou menos contemporânea, enriquecendo-se culturalmente com uma visita que o leva da mitologia grega à arte pop de Andy Warhol, passando pelo busto da rainha egípcia Nefertite. E já que de museus falamos, é obrigatória a visita ao Museu Judaico, que dentro das paredes de um dos mais aplaudidos projetos arquitetónicos à escala mundial reserva uma viagem interativa à saga judaica. Mas há muito mais para além de museus. A Casa das Culturas Mundiais, um dos principais centros de exposições de arte não europeia, é disso exemplo, promovendo espetáculos e projetos que vão da dança ao teatro, passando pelas performances, belas-artes, cinema ou música. E é precisamente a concertos ao ar livre que aqui pode assistir durante todo o verão, ao final do dia. Ainda no campo da música, e se tiver oportunidade, não deixe de assistir a um concerto da Berliner Philharmoniker (Orquestra Filarmónica de Berlim). Esteja igualmente atento à programação do Guggenheim, situado no centro da cidade, bem como às propostas da Moabit Hamburger Bahnhof (uma antiga estação de comboios que é hoje um museu de arte contemporânea) e da Heide Strasse, uma rua onde a arte contemporânea se destaca em inúmeras galerias. E para lá das ofertas culturais oficiais há todo um circuito alternativo assente em casas abandonadas transformadas em centros culturais improvisados, onde os mais variados artistas mostram as suas obras. Haus Schwarzenberg é um bom exemplo desse prazer pela arte.

Cultura: outros destinos

Copenhaga Sevilha Amesterdão Faro
Copenhaga Sevilha Amesterdão Faro