TAP Portugal  
 
 
 
 
 
 

Cidade

Não saia de Lisboa sem experimentar os cafés e confeitarias que a cidade tem para oferecer. Além dos famosos pastéis de Belém – receita única, apenas encontrada numa casa -, delicie-se com as diferentes iguarias e o café expresso de locais por onde passaram algumas das mais importantes figuras da cultura portuguesa.

O Marquês de Pombal queria que Lisboa se tornasse francesa em alguns costumes, ideia que levou a que os cafés fossem um ponto de encontro privilegiado nos séculos XVIII e XIX. A tradição foi-se perdendo com o tempo e, mesmo que hoje se beba café como nunca, os lisboetas não fazem a “vida de café” de outrora. Os mais emblemáticos cafés lisboetas são, sobretudo, espaços frequentados por turistas. O mais antigo da capital conta já 218 anos e era uma das paragens obrigatórias do poeta Fernando Pessoa. O Martinho da Arcada começou por vender gelados e refrescos, depois serviços de chá e torradas a carvão. Popular pelo café – e também local de eleição de Pessoa – é a Brasileira, que começou por ser uma espécie de mercearia onde se oferecia café até se tornar num ponto de encontro de artistas e revolucionários. Para provar a doçaria destes e de outros tempos, não pode falhar a Confeitaria Nacional, que ainda hoje mantém em segredo a receita do famoso bolo-rei. Secreta é também a receita dos pastéis de Belém, que se diz ser a mesma que os monges do Mosteiro dos Jerónimos utilizavam no início do século XIX.

Cidade: outros destinos

Luanda Lyon Milão Tânger
Luanda Lyon Milão Tânger