TAP Portugal  
 
 
 
 
 
 

Cultura

Não será a mais consensual das visitas, mas se o Cemitério de Père-Lachaise, em Paris, é destino turístico, os de Varsóvia também podem ser. No caso de Powazki, o atrativo não está apenas nas personalidades que ali estão enterradas, mas também nas esculturas e história que conserva.

Anualmente, desde 1975, a 1 de novembro, Dia de Todos-os-Santos, figuras públicas polacas associam-se a uma campanha de recolha de fundos para restaurar o Cemitério Powazki. Destruído durante a II Guerra Mundial, é uma espécie de museu da história polaca e um verdadeiro tesouro de esculturas e da chamada “pequena arquitetura”. Os maiores vultos do país estão enterrados neste cemitério do tamanho do Vaticano, como a família real (nas catacumbas), Prémios Nobel, líderes políticos ou atores e realizadores. Lá dentro, existe uma igreja que também já foi da paróquia. Todas as campas são consideradas monumento nacional. O cemitério judeu é outro dos locais a visitar, se está disposto a este tipo de visitas. Mais de 200 mil túmulos existem aqui, que é um dos poucos em funcionamento na Polónia. Mais uma vez vale a entrada pelo valor histórico e artístico de algumas campas: o Mausoléu dos Três Escritores e o monumento da sepultura de uma das atrizes maiores do teatro judeu. De referir ainda um monumento no túmulo do pedagogo e autor infantil Janusz Korczak (vítima do Holocausto, com as crianças do seu orfanato), que o representa a caminhar com as crianças para o campo de concentração nazi.

Cultura: outros destinos

Barcelona Milão Marraquexe Turim
Barcelona Milão Marraquexe Turim