Resultados
Cidades mais próximas
    Conteúdo

    Guimarães, o Berço de Portugal

    Guimarães, o Berço de Portugal

    A cidade de Guimarães, classificada como Património Mundial pela UNESCO em 2001, é uma cidade com uma carga histórica incomparável, que continua atual, evoluindo e modernizando-se agilmente. Com o seu imponente castelo, largos e ruas antigas, o caráter da cidade histórica alia-se à energia jovem que a invade e que cada vez mais contribui para a sua identidade e marca. A apenas 50 km do Porto, é uma cidade a descobrir!

    Aqui Nasceu Portugal

    Local onde em 1110 terá nascido o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, o Castelo de Guimarães é um dos monumentos mais simbólicos e importantes da história nacional.

    No século X, a Condessa Mumadona Dias mandou construir o Mosteiro de Santa Maria em Vimaranes (agora Guimarães). Devido aos ataques dos mouros, surgiu a necessidade de erguer uma fortaleza para defender os monges e as populações que ali viviam, conduzindo à existência do Castelo de Guimarães. O castelo sofreu obras de melhoramento ao longo dos séculos, servindo de residência a várias famílias reais. 

    Terminado o seu papel defensivo em variados confrontos ao longo da história, como, por exemplo, a Batalha de São Mamede, o castelo caiu em desuso. No século XX foi declarado Monumento Nacional, altura em que foram iniciadas as obras de restauro. Hoje, o Castelo de Guimarães tem elementos que facilitam a acessibilidade daqueles que o visitam — continuando a ser efetuadas melhorias estruturais.

    Mais do que uma Residência: o Paço dos Duques de Bragança

    A construção desta residência real foi encomendada por Afonso Henriques, Duque de Bragança, e construída entre 1401 e 1442. Em 1933, o Paço dos Duques sofreu uma grande renovação para passar a servir de residência oficial do ditador António de Oliveira Salazar, sendo ainda hoje usado como residência oficial do Presidente da República.

    Descobrindo as Suas Ruas Mais Típicas, Largos e Praças

     A Praça de Santiago é um dos locais mais frequentados pelos habitantes locais, onde existem várias esplanadas e espaços de descontração, como restaurantes, cafés e bares. Nesta praça, existiu uma capela do século XVII que foi demolida no final do século XIX, existindo hoje ainda lajeados de granito que marcam o seu local original.

    Passear pelas ruas de Guimarães é uma das melhores formas de conhecer a cidade. O Largo da Oliveira no centro histórico é o local ideal para ver alguns dos monumentos mais emblemáticos da cidade, como a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira e os Paços do Concelho (onde reside agora o Museu de Arte Primitiva Moderna). Podemos também ver o belo Padrão do Salado, alpendre Gótico erguido no reinado de D. Afonso IV para comemorar a Batalha do Salado, em 1340. A Rua de Santa Maria é uma das ruas mais antigas da cidade, que faz a ligação entre a zona do Castelo e o Convento de Santa Clara (atual Câmara Municipal de Guimarães).

    Não Só de Dia Vive Guimarães

    Se durante o dia a vida passa-se nas ruas históricas da cidade, também à noite não falta o que fazer. Desde esplanadas no centro histórico a discotecas para os que querem dançar noite adentro, Guimarães tem muito por onde escolher.

    Concentram-se maioritariamente no Largo da Oliveira, na Praça de Santiago e na Rua de Santa Maria os bares e esplanadas mais concorridos da cidade. Com as suas áreas exteriores apetecíveis e ambiente animado, estes espaços enchem-se de pessoas em movimento.

    Capital Europeia da Cultura


    A distinção de Capital Europeia da Cultura em 2012 trouxe à cidade a renovação de símbolos vimaranenses, dando nova vida e luz à cidade. A requalificação do Largo do Toural é um dos exemplos marcantes do impacto que a Capital Europeia da Cultura teve no rejuvenescimento da cidade. Também levou à construção da Plataforma das Artes e da Criatividade, que por sua vez levou à reabilitação do antigo Mercado de Guimarães, iniciativas que ajudaram a dinamizar ainda mais a cidade. Aliando a história à inovação, Guimarães tem assumido a renovação e modernização como pilares centrais do seu crescimento.

    Uma Vista Aérea da Cidade


    Fazendo a ligação entre a cidade e a Montanha da Penha, o teleférico é uma excelente opção para ver Guimarães do alto. A 400 metros de altura, permite percorrer uma distância de 1700 metros em apenas 8 minutos. Uma vez na montanha, existem várias atividades para descontrair, como por exemplo percursos terrestres, minigolfe, restaurantes e cafés. Se quiser fugir ao lado urbano da cidade, pode dormir no parque de campismo da Penha e aproveitar a natureza. Um dos pontos mais importantes na Montanha da Penha é o Santuário da Penha, um local de peregrinação visitado por muitos fiéis, principalmente durante o verão.

    Provar um Pouco da Cultura


    A gastronomia Minhota é rica e variada, contendo vários pratos de bastante substância! Para além das muito conhecidas especialidades, como o cabrito assado, o arroz de cabidela, o bacalhau assado e os rojões, há também um vasto leque de doces de origem conventual — entre eles, destacam-se as tortas de Guimarães e o toucinho do céu, que certamente agradarão os mais gulosos!

    Inspire-se com as nossas sugestões

    Explore os nossos destinos

    Porto Porto
    Portugal Porto
    Cultura Noite Romance