Resultados
Cidades mais próximas
    Conteúdo

    Sintra: Mística Vizinha de Lisboa

    Sintra: Mística Vizinha de Lisboa

    Apenas a 24 quilómetros de Lisboa, este é um tesouro português bem escondido pela natureza. É Património Mundial pela UNESCO na categoria de Paisagem Cultural desde 1995. Inigualável e assombrosamente deslumbrante, Sintra é um lugar de visões utópicas e muito mistério. Aventura-se numa visita?
    Histórica e Literária

    A distinção e unicidade são elementos chave das preciosidades naturais e históricas que decoram e recheiam a localidade de Sintra — onde a serra, o clima, a gastronomia e a história são irrepetíveis. 

    Sintra é um núcleo de história que recua até 7000 anos no tempo. Este recanto é palco da inesquecível Quinta da Regaleira e do impetuoso Palácio da Pena, não esquecendo o Cabo da Roca e o Palácio dos Seteais. A vila foi o mote de inúmeros autores, incluindo os ilustres Eça de Queirós e Vergílio Ferreira que nas suas obras Os Maias e Louvar Amar, respetivamente, realçaram a vista e a magia da região. 



    Um Regalo para a Vista


    Talvez o mais enigmático edifício de Sintra, o Palácio da Regaleira, comumente conhecido por Quinta da Regaleira, deslumbra qualquer um que por lá passe. Construída entre 1904 e 1910, foi outrora os aposentos da Viscondessa da Regaleira. Após ser adquirida por António Augusto Carvalho Monteiro, esteve nas habilidosas mãos do arquiteto Luigi Manini que ampliou a singularidade da construção.

    A Regaleira e os vários elementos que a compõem confirmam a presença da maçonaria e do oculto em Portugal. Desde o Poço Iniciático à Capela, são várias as referências ao Romantismo, à Alquimia, aos Templários e ao Movimento Rosa-Cruz. As lendas que dão vida às paredes do edifício bebem do esoterismo e misticismo luso.
    Pináculo do Romantismo

    Dê agora um pulinho ao encantado Palácio da Pena. De cores garridas, bem lá no alto da serra avista-se um palácio enaltecido pelo verde circundante que é a concretização de qualquer sonho romântico. Com arquitetura manuelina e mourisca, a estrutura é por si só um ponto de atração. Contudo, e aproveitando o seu potencial, o palácio oferece uma agenda cultural que deleita os seus visitantes com exposições, espetáculos e diversas atividades.

    Muitas foram as figuras históricas que neste espaço deixaram a sua marca, entre as quais se destacam D. Carlos, D. Amélia, D. Maria II e D. Fernando II. Foi a pedido deste último que foi construído o Castello que em 1910 se transformou num Palácio Nacional. 

     
    Um Lugar de Sete e Mais Requintes

    Com vista para o Castelo dos Mouros e para o Palácio da Pena, situado entre a Serra de Sintra e o Oceano Atlântico, o Palácio de Seteais é um histórico edifício atualmente utilizado como hotel e spa de 5 estrelas. De toda a construção destaca-se o seu estilo neoclássico que combina a arquitetura do século XVIII e o luxo do século XXI.

    A magnificência deste local está presente nos seus jardins floridos, nas suas fachadas simétricas e nas suas paredes decoradas.


    Cabo do Céu e do Mar

    Por fim, mas não menos importante, visite o Cabo da Roca. Possante e ventoso é o ponto mais ocidental da Europa Continental, localizado no extremo da Serra de Sintra. Aqui pode observar a paisagem e as ondas do Atlântico que rebentam nos rochedos. Também aqui as aves aproveitam e planam ao sabor do vento, sendo possível contemplar espécies como a gaivota-argêntea, o falcão-peregrino e o corvo marinho-de-crista. É no Cabo da Roca que Luís de Camões avista o local “onde a Terra se acaba e onde o Mar começa”.
    Paladar Sintrense

    Não se pode esquecer dos sabores desta vila portuguesa. A gastronomia prima pela diversidade e tradição e alia o gosto à história e à curiosidade. Neste paraíso português, encontra pratos típicos que aguçam o apetite.

    Os pratos Carne de Porco à Mercês, Leitão de Negrais ou Vitela à Sintrense deliciam os apreciadores de carne. No que respeita os pratos de peixe, sacie-se com Escaldada de Lapas, Mexilhões na Chapa ou Açorda de Bacalhau. Finalmente, e porque o que é doce nunca amargou, não pode sair de Sintra sem provar uma Queijada ou os famosos Travesseiros.

    Inspire-se com as nossas sugestões

    Explore os nossos destinos