Resultados
Cidades mais próximas
    Gosto
    Ver versão acessível no youtube.
    WishList
    Partilhe
    Conteúdo

    Belo Horizonte: Uma Cidade Mais Que Completa

    Belo Horizonte: Uma Cidade Mais Que Completa

    Fundada no século XIX, a antiga cidade mineira de Belo Horizonte é hoje uma zona metropolitana com 4 milhões de habitantes — uma das mais populosas do Brasil. Pólo cultural e económico, com bastantes espaços verdes, a capital de Minas Gerais já foi considerada pela ONU como a cidade com melhor qualidade de vida da América Latina. Recentemente, descobriu novos motivos para atrair pessoas — e turistas.

    Do Relvado à Mesa de Jantar


    No Brasil o fervor pelo futebol assume contornos quase religiosos e Belo Horizonte não é exceção. O Estádio Independência e o Estádio Governador Magalhães Pinto (ou Mineirão, como é conhecido pelos locais) receberam os campeonatos mundiais de 1950 e 2014. Estes eventos ajudaram a pôr a cidade no mapa, levando os turistas a conhecer as atrações locais, que incluem, inevitavelmente, a culinária e a vida noturna.

     
    A cozinha local inclui pratos típicos mineiros: frango ao molho pardo (frango cozinhado em sangue), tutu à mineira (um puré de feijão) e feijão tropeiro, bem como sobremesas generosas (doce de leite e brigadeiros de chocolate). Os restaurantes mais concorridos encontram-se no animado bairro de Santa Tereza, mas também vale a pena visitar o Mercado Central de Belo Horizonte e ficar a saber quantos tipos de queijo e cachaça existem em Minas Gerais!



    Noite e Cultura no Horizonte

    Chegada a hora da digestão, nada como uma caipirinha, um copo de cachaça e um pé de dança. Aliás, um provérbio local explica muito sobre o que é viver em Belo Horizonte: não temos mar, vamos ao bar.  Muita da vida local gira em torno de um bom jantar e uma saída à noite, ou não fosse Belo Horizonte “a capital do boteco”.


    Para descobrir este lado da cidade, dirija-se a um dos muitos bares e locais de diversão noturna da zona de Savassi ou perto da Avenida do Contorno. Os notívagos mais dedicados podem também rumar às discotecas e bares do Mercado das Borboletas, outro ponto de atração onde poderá dançar ao ritmo de música eletrónica ou funk brasileiro, ou talvez assistir a um concerto.

    A cena musical de Belo Horizonte produziu algumas preciosidades nas últimas décadas. Nos anos 60, Milton Nascimento, um dos mais importantes cantores brasileiros, deu aqui início à sua carreira. Nos anos 80 e 90, a cidade transformou-se numa capital do heavy metal após o sucesso internacional de uma banda local — os Sepultura. Em Belo Horizonte também se toca música clássica: a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais apresenta-se regularmente no seu auditório, a Sala Minas Gerais

    A confirmar a importância da cultura na cidade estão também o centro cultural SESC Palladium e o Palácio das Artes, que possuem uma extensa programação de música, teatro e dança. No centro, encontramos também o Circuito Cultural Praça da Liberdade, antigo bairro governamental que agora alberga uma extensa zona de museus onde hoje encontramos instituições como o Memorial Minas Gerais Vale (museu dedicado à arte, história e cultura de Minas Gerais) e o Centro de Arte Popular Mineira. É também na Praça da Liberdade que os amantes da arquitetura podem apreciar o Edifício Niemeyer, uma obra do arquiteto brasileiro Óscar Niemeyer.
    Por fim, há que assinalar a profusão de festivais em Belo Horizonte: o Festival Internacional de Fotografia, o Festival Literário, o FestCurtas (festival de cinema de curta-metragem), o Elektronika (festival de música electrónica, novas artes e tecnologia) ou o Savassi Festival (jazz e música instrumental), entre outros.



    Passeios pela Natureza

    Em Belo Horizonte a modernidade coexiste com o mundo natural. O clima local é agradável durante todo o ano e convida os visitantes a desfrutar das oportunidades para o eco-turismo e atividades ao ar livre.
    A cidade está repleta de espaços verdes, como o Parque Municipal Américo Renné Giannetti. A zona de Pampulha merece também uma visita — para além de um parque ecológico e atrações como o Museu de Arte da Pampulha e a Igreja de São Francisco (outra obra de Niemeyer) pode desfrutar de um fim de tarde relaxante na Lagoa da Pampulha, um lago artificial construído na década de 40 e acompanhado por jardins desenhados pelo arquiteto paisagista Burle Marx.
    Por fim, termine a visita a Belo Horizonte nos arredores, explorando as cascatas, grutas e paisagens verdes da Serra do Curral. Se estiver com tempo para uma pequena viagem de carro, pode ainda conhecer o Inhotim, 50 quilómetros a sudoeste. Trata-se de um espaço verde sui generis — misto de parque e galeria de arte — com 275 acres de palmeiras e jardins, bem como instalações e esculturas de artistas contemporâneos brasileiros. O Inhotim é considerado o maior centro expositivo ao ar livre de toda América do Sul.

    Explore os nossos destinos