Conteúdo

De Carona pelos Festivais de Verão da Europa

A tradição europeia do festival de verão já é antiga e a fórmula já é conhecida: palco a céu aberto, multidão acampada em barracas e uma banda famosa tocando no volume máximo. Mas existem festivais para todos os públicos, espalhados por todo o continente — para aqueles que não querem perder nada, um circuito musical é também uma oportunidade para conhecer a Europa.
Sul

A Península Ibérica é um dos locais mais agradáveis do continente para passar férias — e apreciar a época dos festivais de verão. Uma viagem até a deslumbrante cidade de Barcelona dá acesso ao Sónar Barcelona, grande festival dedicado a vários gêneros de música eletrônica. Aqui também se assiste ao famoso Primavera Sound, grande evento internacional de música alternativa, indie rock, hip-hop e outros gêneros, que também tem uma edição no país vizinho, na cidade do Porto. 

Portugal, por seu lado, também tem outras atrações convidativas, do pop/rock do festival Alive em Lisboa à beira-rio, aos sons alternativos do Primavera Sound e do Paredes de Coura no norte do país. Passando ainda pelo Festival de Músicas do Mundo, com palco dentro de um castelo na cidade costeira de Sines.
Centro e Leste

Em Paris, cidade de cultura por excelência, as multidões lotam o Rock en Seine todos os verões, que recebe nos seus palcos artistas nacionais e internacionais e que se destaca por ser realizado nos charmosos jardins do Château de Saint-Cloud. Na capital francesa, as opção são tantas que não é possível descrever neste espaço, mas inclui o Festival Django Reinhardt e o Jazz à la Vilette para aficionados do jazz, o AfroPunk (festival de soul, funk, pop e músicas de inspiração africana) e o Villette Sonique, dedicado a sonoridades eletrônicas e experimentais.


A capital do país vizinho também fica agitada nestas alturas com a Maratona de Jazz de Bruxelas durante o mês de maio e o Botanique — espaço onde decorre o festival de rock Les Nuits Botanique. Você também pode sobrevoar os Alpes, aterrissar em Genebra, e seguir para o Festival de Jazz de Montreux. Mas se decidir voar mais para o norte, aterre em Amsterdã, pegue um trem para Roterdã e deslumbre-se com grandes nomes do jazz no conceituado North Sea Jazz Festival.

Na histórica Berlim, podemos passar pela experiência inusitada de assistir a concertos e espetáculos dentro de um antigo hangar de aviões no Aeroporto de Tempelhof. O espaço recebe o Berlin Festival, mais dedicado à música eletrônica de dança muito apreciada pelos alemães e o festival de rock Lolapalooza Berlin. Os apreciadores de música um pouco mais pesada, por outro lado, podem voar para Hamburgo, pegar um trem ou alugar um automóvel (e uma barraca) e sentir as fortes vibrações do Wacken Open Air: o maior festival de heavy metal do continente europeu, por onde passam todas as principais estrelas do gênero.


Mas os amantes de orquestras e ópera também não escapam à febre de verão, tendo por hábito ir à Viena, capital histórica da música clássica. O Festival de Viena acontece em várias salas da cidade (normalmente entre maio e junho). Partindo daqui, você ainda pode ir ao Festival de Salzburgo e assistir a uma ópera na cidade que viu nascer Mozart. Ou então seguir para Graz, onde acontece o Steirischer Herbst Festival, evento de artes visuais e performativas que inclui música clássica, contemporânea e avant-garde. 
Caso decida viajar para o leste, faça uma parada na pitoresca Bucareste para aproveitar o Festival George Enescu, um dos maiores eventos de música clássica na região.

 

Escandinávia

Pode parecer estranho viajar até os gigantescos e frios fiordes durante o verão, mas os escandinavos são conhecidos por sua intensa atividade musical. Perto de Copenhague, na Dinamarca, podemos apreciar a variedade do Festival de Roskilde, outro ponto de passagem obrigatório dos grandes nomes da música popular e de seus vários gêneros.
Mais ao norte, Oslo recebe o Oya Festival, grande evento internacional de pop/rock na Noruega. É também aqui que podemos apreciar as contribuições que os noruegueses têm feito nos últimos anos para o jazz moderno: o Festival de Jazz de Oslo é um evento que não se pode perder.

Ainda durante o mês de agosto, o Festival de Helsinque é mais uma razão para visitar este canto fresquinho do mundo. O programa de música, além de ser variado e de qualidade, tem vários eventos grátis e abrange música clássica, experimental, músicas do mundo e algumas surpresas da área do pop/rock ou do jazz.


Ilhas Britânicas

Mas o circuito pelos festivais de verão não pode deixar de fora um voo até Londres: afinal de contas, o Reino Unido e sua indústria musical têm uma história antiga e uma importância indiscutível. Neste país não falta variedade nem quantidade, mas podemos destacar o festival de Reading and Leeds (com palcos em ambas as cidades, é mais orientado para rock alternativo e punk) e o Download, evento dedicado ao heavy metal. 

Os apreciadores de música clássica não podem perder os tradicionais Proms que decorrem no Royal Albert Hall em Londres, durante todo o verão, e que culminam em uma grande festa popular ao som de uma das melhores orquestras mundiais.
Além disto, temos também os clássicos surgidos nas décadas de 60 e 70. O Festival da Ilha de Wight foi recentemente reavivado. E o famoso Festival de Glastonbury é considerado um dos mais importantes eventos musicais europeus — uma espécie de Woodstock britânico onde os ingressos (lotação de mais de 100 mil pessoas) se esgotam em poucos minutos e onde se apresentam as maiores estrelas mundiais de pop, rock, hip-hop e muito mais.

 

Que comece o show!

Inspire-se com nossas sugestões

Explore nossos destinos

Lisboa Lisboa Image
Portugal Lisboa
Família Cultura Vida noturna Romance
Londres Barcelona
Reino Unido Londres
Cultura Gastronomia Romance Compras
Paris
França Paris
Cultura Gastronomia Romance Compras
Cidades mais próximas
      Selecionar data
      Selecionar datas
      Gosto
      Ver versão acessível no youtube.
      WishList
      Compartilhe